Parâmetros? O que é isso?

Vitor Dauster Programas

Parâmetros são a base da tecnologia BIM, mesmo assim é muito comum ver iniciantes muito resistentes a aprenderem a trabalhar com eles.

Claro, entender o funcionamento dos parâmetros e suas interferências pode ser complicado, mas trabalhar com BIM sem dominá-los é como ser passageiro de um carro, você não tem o controle. Se você quer realmente tirar proveito do BIM, supere o medo e encare o desafio, será como de repente enxergar em cores após uma vida em preto e branco.

Vamos fazer um apanhado geral para dar uma primeira impressão do que os parâmetros podem fazer. Em futuros posts trataremos mais detalhadamente de cada assunto específico.

 

Antes de tudo precisamos entender a diferença entre Tipo e Instância. Vamos utilizar o Revit como exemplo, mas o entendimento de como parâmetros funcionam servem para qualquer programa.

Tipos são variações de um elemento de uma Família, algo como os blocos no CAD ou os componentes no SketchUp. Logo, as modificações feitas nos tipos afetarão todas as cópias desse Tipo inseridas no projeto. Cada cópia de um elemento inserida no projeto, é uma Instância daquele elemento.

Então, Parâmetros de Tipo irão alterar todas as cópias ou instâncias daquele Tipo que estão inseridas no projeto. Parâmetros de Instância irão alterar somente aquela cópia ou instância específica.

Captura_ 2016-02-18_34

Ao clicar em qualquer elemento, nas janelas de propriedade poderão ser vistos os parâmetros de instância do mesmo.

Captura_ 2016-02-18_35

Os parâmetros de tipo só poderão ser alterados na edição do Tipo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARÂMETROS ESTÃO EM TUDO!

Qualquer elemento tem uma série de parâmetros embutidos nele e novos podem ser criados de acordo com a necessidade do usuário. Parâmetros definem dimensões, visibilidade, material e muito mais. Para criar um novo parâmetro é preciso decidir se ele deve ser um Parâmetro Compartilhado ou de Família e depois se será de Tipo ou de Instância. Parâmetros Compartilhados merecem um post só deles, então falaremos disso em outra ocasião.

Captura_ 2016-02-17_32  Captura_ 2016-02-17_33

Captura_ 2016-02-18_38 Além do nome, é importante determinar corretamente as demais informações do parâmetro, especialmente o Tipo de Parâmetro. Parâmetros que controlam dimensões do elemento, por exemplo, não funcionarão se não estiverem definidos como Linear. Parâmetros de visibilidade precisam ser do tipo Sim/Não. Então é importante pesquisar a qual categoria seu parâmetro deve pertencer.

 

 

 

 

 

 

Passado todos esses detalhes, chega a hora de realmente explorar o poder dos parâmetros e fazer fórmulas entre eles. Futuramente faremos uma postagem só para tratar da grande variedade de fórmulas e explicar mais detalhadamente essa questão. Agora, nosso objetivo é mostrar o potencial dos parâmetros e abrir os olhos daqueles que ainda não se aprofundaram nesse tema. Lembre, modelar a construção é só a ponta do Iceberg no BIM, sua grande força está em automatizar resultados e extrair dados do modelo.

Então, as fórmulas podem ser muito simples, somente para somar ou subtrair um parâmetro do outro e assim alterar as dimensões de um determinado elemento da família.

Captura_ 2016-02-17_34Captura_ 2016-02-17_30

 

Ou as fórmulas já podem ser mais complexas, utilizando condicionais de verdadeiro e falso.

Captura_ 2016-02-18_36Captura_ 2016-02-18_37

Na imagem acima, por exemplo, essa fórmula maior é somente para definir onde ficarão as dobras do papel, independente de qual tamanho de papel for selecionado, nessa família de margem e carimbo.

 

Com as fórmulas será possível automatizar processos e economizar tempo para se concentrar no que realmente importa.