Novo colaborador e modelagem para iniciantes – 01

Bernardo Bastos Arquitetura, Dicas, Dúvidas, Programas, Software

NOVO COLABORADOR

Hola pessoal , me chamo Cândido Pazos, 25 anos, estudante de 8º de Arquitetura e Urbanismo na cidade de Salvador/BA.

A convite da equipe do PortalBIM, farei uma serie de postagens focadas em dicas e tutoriais para quem está começando ou interessado em começar a usar o Revit Architecture. Comentem, aportem e compartilhem suas experiencias e dúvidas para enriquecer o processo.

Comecei a ter contato mais direto com Revit Architecture e tecnologia BIM no estágio, e ao ver como isso podia ser aplicado não só no meio profissional, mas como também no acadêmico, passei a utilizá-lo na faculdade. Acredito que é uma forte ferramenta para melhorar o desempenho e concepção de projetos. Incentivo a todos os alunos (calouros ou veteranos) a tentarem conhecer e usar esse tipo de plataforma para os projetos de faculdade. O resultado é mais do que satisfatório.


MODELAGEM PARA INICIANTES

O objetivo deste post é encorajar e incentivar àqueles estudantes de arquitetura que por “n” motivos acham que não conseguiriam dominar uma ferramenta um pouco mais complexa como, por exemplo, o Revit.

No meio acadêmico, sinto que a maior preocupação entre os estudantes é a entrega de etapas de projetos nos prazos determinados pelos professores. Então vamos ver como é de fato possível otimizar o nosso tempo utilizando o Revit.

Vamos ao que interessa: PRODUÇÃO!!
Uma vez escolhido o seu template nos encontramos diante de uma barreira que já no inicio faz boa parte dos iniciantes desistirem: o terreno.

No revit o terreno não deve ser tratado de maneira muito diferente do que é no sketch-up. Uma vez inserido o arquivo CAD com as curvas de nível devidamente posicionadas nas suas elevações usaremos dentro da aba de Massa e terreno o comando “superfície topográfica”, “criar da importação”, e uma vez selecionado o terreno marcaremos apenas as curvas de nível que nos interessam. Finalizamos o comando com o Tick verde e o terreno está tridimensionalmente pronto. Convém, após finalizar o comando, eliminar o arquivo CAD da vista 3D para evitar confusões.

 

imagem 01imagem 02

imagem 03imagem 04

 

 

Com um terreno de topografia acidentada como o utilizado no exemplo, vamos necessitar movimentar terra para começar a implantar as nossas edificações. O exercício será criar um platô no topo do terreno.

Na mesma aba de Massa e terreno usaremos o comando “dividir superfície”, que criará uma nova delimitação de terra dentro da nossa topografia. Uma vez selecionado o comando devemos clicar no terreno para depois começar a delimitar o desenho do nosso platô.Quando concluído o desenho do platô, é só clicar no Tick para finalizar a operação.

 

imagem 05imagem 06

 

Finalmente, para deixar o nosso platô completamente plano usamos o comando “editar superfície” e ao selecionar os pontos de topografia, daremos o mesmo nível para todos. Usarei como exemplo o nível 60.

 

imagem 07imagem 08

Usaremos o mesmo comando para o restante do terreno e colocaremos os pontos das bordas também no nível 60 para uniformizar a nossa movimentação de terra.

 

imagem 09imagem 10

 

O primeiro passo foi dado e agora temos um terreno devidamente modificado para ser edificado, isso faz muita diferença quando começamos a implantar lajes, subir paredes, criar níveis e dar continuidade ao projeto.

Existe também a opção de criar platôs de construção no nível desejado com a ferramenta “plataforma de construção”, também dentro da aba Massa e Terreno. Uma vez selecionado o comando, desenharemos os limites da plataforma e seleciona-se o nível de trabalho. A vantagem das plataformas é o fato de que automaticamente são criadas contenções no seu perímetro.